29/01/2009

Ate eu vir busca-lo outra vez

Meu pai consegue ver quais as palavras que as pessoas procuraram no Google ou em outros sites de busca para chegarem até meu blog. É interessante descobrir o interesse das pessoas. Hoje passaram por aqui pessoas que fizeram buscas com frases como "adoção de crianças", "a primeira médica", "quero contar minha história", "criança especial" e até alguém que caiu de pára-quedas neste blog quando procurava "piscina para hidroterapia em cães"!

O sistema que faz o rastreamento das palavras procuradas nos sites de busca também mostra se o visitante clicou em algum link que encontrou em outro site ou blog para chegar até aqui. Se você achou curioso alguém chegar aqui procurando piscina para hidroterapia de cães, nem sei o que dizer de um dos links que traz mais gente para o meu blog. Não, ele não está no blog que alguém criou sobre deficientes físicos, mas em um blog pornográfico! Pode uma coisa dessas?! É claro que muita gente que visita aquele blog acaba clicando naquele curioso link que diz apenas "Quero contar..."

Então deve ter muita gente brava por aí quando chega e descobre que este blog não tem nada daquilo que estava procurando. O da banheira para cães, por exemplo. Mas às vezes a pessoa procurava outra coisa e encontra algo que lhe interessa bem aqui. Ou não encontra, como não deve ter encontrado aquele que chegou aqui porque fez uma busca no Google com a frase "mensagem para uma menina especial que morreu". Acho que não tinha nada assim aqui, mas se aparecer outra pessoa procurando, há alguns anos meu pai traduziu do inglês um poema que pode servir.

Até Eu Vir Buscá-lo Outra Vez 

"Emprestarei a vocês este filho querido
Por um tempo" - ouvimos Deus dizer -
"Para que o amem enquanto tiver vivido,
E o chorem se vier a a morrer."

"Talvez por dois anos, quatro, ou cinco até,
Ou quem sabe, chegue a vinte e três,
Seja o que for, Meu pedido agora é:
Podem cuidar dele até eu vir buscá-lo outra vez?"

"O seu jeito de ser lhes trará horas gostosas,
E se sua estadia acaso mui breve for,
Vocês ficarão com lembranças preciosas,
Como um consolo para a vossa intensa dor."

"Que ele ficará com vocês, não posso prometer,
Já que tudo, da Terra, precisa voltar,
Porém há lições para ele aí aprender,
Que de outro modo nunca iria assimilar."


"Eu procurei por todo o mundo, a buscar,
Pessoas aptas que pudessem ensiná-lo,
E das multidões que estão na vida a caminhar,
Achei que só vocês poderiam ajudá-lo."

"Será que poderiam dar a ele todo o amor,
Sem pensarem ser trabalho em vão,
E nem se ressentirem contra Mim quando Eu for
Aí buscá-lo, para tê-lo comigo então?"

"Creio haver ouvido de vocês a oração:
Amado Senhor, seja feito o Teu querer;
Pelo gozo que este filho possa trazer então,
Correremos o risco de tal dor sofrer."

"O cobriremos de amor, terno e permanente;
A ele vestiremos de carinho e bondade;
E a Ti ficaremos gratos agora e eternamente,
Pois nos fizeste conhecer felicidade."

"E se chegar a hora que o quiseres chamar,
Antes até do que havíamos planejado,
A dor que virá, procuraremos enfrentar,
E compreender que isto foi o Teu cuidado."

(Autor desconhecido)

Nenhum comentário:

Postagens populares