24/07/2010

Ideias malucas

É bacana como a Internet ajuda as pessoas a se encontrarem e compartilharem experiências semelhantes. Acho que isso até anima alguns, encoraja outros e dá idéias malucas para mais outros, como a de adotar alguém. Malucas mas excelentes, pois se não fosse assim onde eu estaria agora?

Papai recebeu um e-mail de uma pessoa contando que, depois de 4 anos de casada, ainda não tinha neném. E isso nem foi lá para os lados de Bagdá, cujo espaço aéreo as cegonhas procuram evitar. Foi por aqui mesmo!

A tristeza dessa aspirante a mamãe era ver quanta gente por aí faz abortos como quem puxa a descarga, enquanto outras pessoas simplesmente não conseguem ter um filho para compartilhar com ele muito amor.

Meu pai ainda se recorda da irmã de uma colega sua de faculdade que não podia fazer a sonhada viagem de lua-de-mel para a Europa imediatamente após o casamento. Deixou para depois mas... acabou engravidando! Ao invés de cancelar a viagem, que iria prejudicar o filho, cancelou o filho para não prejudicar a viagem.

Mas vamos voltar ao caso que eu estava contando, de uma pretendente a mamãe que não conseguia engravidar. Um dia ela leu em um artigo:

"Famílias Fazem Parte do Plano de Deus - Os filhos são herança do Senhor e Lhe somos responsáveis pela administração de Sua propriedade. ...Trabalhem igualmente os pais para a família com amor, fé e oração, até que possam ir a Deus com alegria e dizer: 'Eis-me aqui com os filhos que me deu o Senhor'. Alguns que não têm filhos deviam aprender a amar filhos alheios e deles cuidar... empreguem seus talentos com seres humanos, os quais tem um Céu para conquistar... Dêem sua atenção a criancinhas cujo caráter podem moldar segundo a semelhança divina. Dedicai vosso amor aos pequenos sem lar que vos estão ao redor... "

Depois disso ela e o marido começaram a orar pedindo que Deus fizesse a Sua vontade - não a deles. Começaram até a comprar roupinhas de bebê e, um belo dia, uma amiga veio contar que sabia de uma mulher que estava grávida de 6 meses e pretendia abortar por não querer a criança. Foi aí que o casal conversou, orou e decidiu. Convenceram a mulher a ter a criança que foi recebida com muito amor pelos novos pais.

Bonita história, né? Puxa, fiquei todo arrepiado só de contar. Peraí... acho que me lembra outra história... Onde foi mesmo que ouvi algo assim? Ah, claro, aconteceu comigo também. Pelo jeito tem muita gente por aí com idéias malucas assim. Ainda bem!


Caminhos do Coração: Pais e Filhos Adotivos, Os
MARIA TEREZA MALDONADO

Falar de adoção é um tema difícil e delicado, pois geralmente vem acompanhado de anos de tentativas, tratamentos e frustrações de casais impossibilitados de conceberem, gestarem e darem à luz. Escrito com a cabeça e o coração, este livro esclarece e analisa as apreensões e as expectativas comuns a todos os que estão envolvidos no processo de adoção.Lembre-se, a adoção põe fim ao tédio, ao vazio e à solidão.

2 comentários:

Ana Grisolia disse...

Pedro como você é lindo!

Minhas filhas estavam brigando por causa de uma boneca entre tantas... Resolvi mostrar a elas o que é para você um dia feliz e elas perceberam que o valor da felicidade que possuem sem perceber.
Você tocou o coração delas, muito obrigada por isso.
Papai do céu fez um menino muito especial quando criou você.
Um beijo.

Manuela Penzlien Medeiros disse...

Pedro! Quanto tempo querido...
Veja bem, "É bacana como a Internet ajuda as pessoas a se encontrarem e compartilharem experiências semelhantes. Acho que isso até anima alguns, encoraja outros e dá idéias malucas para mais outros"..., a internet me abriu portas para que eu conseguisse chegar até seu pai e me espelhar nele como profissional e como ser humano. Eu já deixei um recado pra ele uma vez falando justamente sobre como é maravilhoso poder ter acesso à pessoas e à informações, as quais sem esta ferramente, talvez jamais poderia ter a felicidade de encontrá-las.
Um grande beijo no seu coração.

Postagens populares