24/03/2011

Exoesqueletos

Eu tenho um certo grau de paralisia cerebral, mas não tenho paralisia nos membros. Enquanto meu cérebro é de certo modo "paralítico", meus membros sofrem apenas de problemas de atrofia e também de coordenação motora, que é uma consequência da paralisia cerebral.

Mas eu sinto normalmente estímulos em todos os meus membros, ao contrário de muita gente que sofre de paralisia, como os paraplégicos e os tetraplégicos. Isso traz um montão de inconvenientes, e a falta de mobilidade talvez seja o maior deles. Agora a tecnologia caminha na direção de ajudar os paraplégicos... caminharem!

Como a maioria das invenções úteis, esta também deu os seus primeiros passos como uma tecnologia voltada para a guerra. Engraçado como as pessoas colocam os neurônios para funcionar na hora de ajudar os soldados a arrancarem as pernas do inimigo!

As pesquisas com exoesqueletos, que são esqueletos externos como têm os besouros e outros insetos, começaram para tornar os soldados da infantaria mais fortes e capazes de caminhar mais tempo carregando equipamentos cada vez mais pesados. Se você viu Avatar e aqueles robôs que eram dirigidos por um carinha dentro deles, então já viu um exoesqueleto (só que aquele era de mentirinha, tá?).

Neste vídeo que está todo em inglês (inglês pra mim é grego), aparecem um soldado com um exoesqueleto para fortalecer as pernas e carregar seu equipamento bélico. O legal vem depois, quando o mesmo conceito é aplicado em uma jovem que ficou paraplégica em um acidente de equi. Depois de 19 anos numa cadeira de rodas, esta é a primeira vez que ela consegue caminhar. Veja você mesmo! (Sorry, sem legendas). Mais informações você pode ver aqui: http://berkeleybionics.com/ O blog da empresa fica neste endereço http://berkeleybionics.com/blog/ e se para você inglês for grego, é só colar o endereço na janelinha do tradutor www.translate.google.com que ele dá conta do recado.

2 comentários:

sandra disse...

que maravilha ne pedro pena q issso ta tao distante do meu amiguinho q esta na cadeira de rodas depois de ser atropelado por um carro

Equipe bang¨ disse...

Sandra! Antes dessa invenção, não havia nem esperança.

Postagens populares