09/04/2012

Nao confie em ninguem com menos de trinta anos

Gente, dá pra imaginar que eu vou virar o mostrador de quilometragem e entrar nos "inta"? Isso mesmo, "inta" de trinta! Depois disso só vou para os "enta" quando fizer quarenta, e então eu empato com meu pai. É que ele já está nos "enta" a um bocado de tempo e só deve sair quando fizer cem anos de idade.


Meu aniversário é domingo que vem e meu pai já providenciou para que seja decretado feriado na maior parte do mundo. Bem entendido: Domingo, 15 de Abril de 2012 ninguém trabalha, porque é aniversário do galã aqui, ok? Pelo jeito meu pai não vai fazer surpresa com o presente desta vez: eu vou ganhar o mesmo que ganho todos os anos, ou seja, nada.

Se vai ter bolo? Vai dar bolo se meu pai resolver fazer aquele bolo que fez e eu contei aqui. Então prefiro bolo Pullman (ainda existe?!) do que aquela coisa esquisita que ele fez. Se quero ganhar presente de você? Ainda bem que perguntou. Quero! Mas não é para mim não. Se pretende dar algum presente então envie uma contribuição para alguma instituição de sua confiança que cuide de crianças portadoras de deficiência. É o melhor presente que você poderia me dar.

Mas eu quero outro presente: quero que você ensine seu filho (só se tiver, não precisa arranjar um só porque eu falei) a se comportar corretamente quando encontrar um portador de necessidades especiais. Se ele quiser ficar olhando curioso só porque a pessoa é diferente, saiba que ela terá o mesmo direito de encará-lo longamente. Afinal, seu filho é bem diferente de mim e de outros portadores de necessidades especiais!

Veja estas fotos abaixo para ver a diferença no tratamento de portadores de deficiência. A primeira foto é de um garoto chamado Alex que mora nos Estados Unidos e quis entrar para o coral da escola depois que viu um cadeirante cantando no "Glee". Alex tem paralisia cerebral e decidiram incluí-lo no coral, mas se isso é inclusão eu não imagino o que seja exclusão! A segunda é de minha amiga Vickki Cahill que também sofre de paralisia cerebral. Dá para notar a diferença?

Clique na foto para ampliar

5 comentários:

sandra disse...

Bom dia Pedro mil parabens pra vc e não deixa teu pai fazer o bolo acho melhor ele comprar.

Dina disse...

Olá, olá
Eu sou mãe do Afonso e tenho há cerca de 4 anos um blogue. Sigo com muito interesse vários blogues mas tanto eu, como outras mães, estamos cada vez mais no FB. Então lembrei-me que podíamos levar os nossos blogues, as publicações recentes e as mais antigas: de partilha, de esperança, de desabafo… para o FB e criei o grupo "Partilha entre Mães". Queria convidá-la a ser membro do grupo. No grupo podemos partilhar informações, opiniões, sugestões... com mais facilidade do que no blogue. Conto com a sua participação e com a de todas as mães de meninos especiais que queiram partilhar os seus blogues conosco. Espero que aceite o meu convite. Todas juntas podemos fazer a DIFERENÇA. Beijinhos

Eci Meira disse...

Oi Pedrão, está história foi top! Tenha um ótimo domingo.

Eci Meira disse...

Ah Pedro! Você conhece alguma instituiçao de confiança que cuidam de crianças especiais? Resolvi seguir sua dica! Aguardo resposta heim! Fica com Deus Pedrão...

Gisele Teles disse...

Pelo menos ficou com uma aparência boa, isto me remete a algo corriqueiro, o jomem saindo desviando do original e criando sua própria receita para ser salvo!!

Postagens populares