29/04/2013

A hora do espanto!

É, pessoal, eu estou mesmo ficando velho! Já sou tio em primeiro grau de dois meninos, o Luke e o Mark, filhos de minha irmã. Sou tio em segundo grau do filho de minha prima Patrícia e da filha de meu primo Breno. Agora nasceu mais uma sobrinha de segundo grau, filha de meu primo Breno. É a Alice.



Sofia com a irmãzinha Alice no colo.

Até aí nada de mais (não deixa a mãe da criança escutar isso depois de tantas contrações!) Digo assim porque todos os dias nascem milhares de crianças em todo o mundo e ouvi até dizer que na China uma mulher dá à luz a cada segundo. Eu acho que deviam descobrir quem é essa mulher e mandá-la parar de dar à luz para resolver o problema da superpopulação por lá...

Mas voltando à minha nova sobrinha, o que este caso tem "de  mais", e deixou a história deste parto mais bonita ainda, foi a reação da Sofia, irmãzinha da bebê Alice, bem diferente da reação de minha irmã Lia quando nasceu meu irmão Lucas.

Meu pai costuma contar que quando minha mãe chegou da maternidade, foi direto para o quarto amamentar o bebê Lucas. Minha irmã Lia era muito pequena para entender o que tinha acontecido e não fazia muito tempo que tinha sido desmamada. Ela entrou cantarolando no quarto e deu de cara com minha mãe na cama e um bebê conectado ao seio (naquele tempo a gente não dizia conectado, mas agora todo mundo entende o que é).

Meu pai conta que minha irmã fez uma cara de espanto, aquela que as pessoas fazem quando assistem filmes de terror. Abriu uma boca enorme, arregalou os olhos como dois faróis altos e ficou ali, parada, em estado de choque, em animação suspensa tentando entender como é que tinha alguém na conexão que tinha sido exclusivamente dela.

Não sei se minha irmã era muito pequena para entender ou se meus pais (eles eram bem inexperientes na época, coitados) falharam em prepará-la para a chegada de um irmãozinho. Mas meu primo e minha prima prepararam bem a Sofia para a chegada da irmãzinha Alice. Acho que prepararam até demais.

No sábado, enquanto minha prima na maternidade entrava em trabalho de parto para fazer o download do novo bebê, meu tio e minha tia, pais de meu primo, passeavam em um shopping com minha sobrinha Sofia, para mantê-la distraída. De repente o celular de minha tia bipou uma mensagem de texto: "Alice está nascendo". Eles ficaram alegres, mas logo em seguida veio outro bip e outra mensagem: "Alice nasceu!".

Quando meus tios leram para a pequena Sofia "Alice nasceu", a menina saiu em disparada pelo shopping agarrando todo mundo pelas pernas e gritando: "ALICE NASCEU!", "ALICE NASCEU!", "ALICE NASCEU!". Pelo jeito ela tinha sido bem preparada pelos pais e não ficou nem um pouco chocada com o nascimento de uma irmã concorrente. Já as pessoas que passeavam pelo shopping devem estar até agora do jeito que minha irmã ficou:

"Com cara de espanto, aquela que as pessoas fazem quando assistem filmes de terror. Abriram uma boca enorme, arregalaram os olhos como dois faróis altos e ficaram ali, paradas, em estado de choque, em animação suspensa e tentando entender".

Um comentário:

Gisele Santos disse...

Lindo este Blog!! me emocionei muito com a estória do Pedro! ele deve a sorte de ter encontrado uma família como vocês!! que Deu continue abençoando vocês cada dia mais!

Postagens populares