26/06/2012

Artistas eficientes

Será que é errado piratear? Sim, mas acho que o que vou fazer aqui não é exatamente uma cópia pirata, mas simplesmente uma promoção. Meu pai entrou no site da Associação dos Pintores com a Boca e os Pés e achou tão legal o trabalho que fazem lá que decidiu colar aqui os artistas e suas biografias. E eu deixei. Alguns nomes têm links para páginas com mais informações sobre os artistas e seus trabalhos. Outros podem ser acessados entrando em contato com a Associação.




Adolfo Simões de Oliveira Neto
Adolfo Simões de Oliveira Neto, nascido em 4/10/1987, Carlos Chagas, MG. Nasceu prematuro e com o decorrer do tempo foi diagnosticado paralisia cerebral. Desde
menino desenvolveu habilidade com os pés, escrevendo e desenhando. Sua maior felicidade é pintar, quer aprender e desenvolver sua arte.

Alberto Hideo Kai
Alberto Hideo Kai, nascido em 01/02/1956, Ouro Verde, SP. Ficou tetraplégico após um mergulho no Rio Paraná. Iniciou sua trajetória artística em 1994 e utiliza-se de várias técnicas de pintura. Sua temática varia de paisagens a abstrato permeando a arte contemporânea.


Alexsandro Panetto Largura
Nascido em 09/10/1988, Linhares, ES. Vítima de uma disfunção congênita cerebral pós-parto é chamado carinhosamente por Alex. Alex é um rapaz muito carismático, fascinado por videogame e pintura. Para ele a pintura ocupa um espaço muito importante em sua vida.
André Luis Estanislau
Nascido em 14 de Outubro
de 1963, no Rio de Janeiro. Aos 9
anos deixou de acompanhar seu
colegas nos jogos de futebol e foi
quando os médicos diagnosticaram
atrofia muscular progressiva.
Estimulado por seu irmão Antônio
João Estanislau Filho, André
começou a pintar e entrou para a
Pintores com a Boca e os Pés em 2006.

 26/12/60  24/09/05Carta de Homenagem
Antonio João Estanislau Filho
Aos 10 anos de idade começou
a perder o movimento dos braços
e das pernas devido a uma atrofia
muscular progressiva, o que de vez
em quando acaba causando-lhe
falta de ar. Autodidata, em 2001
tentou pintar com a boca pela 1ª
vez, sendo a pintura a única coisa
que dá sentido a sua vida
Nascido em 05/12/1963, Botucatu, SP. Ficou tetraplégico em 1991 após um acidente automobilístico. Descobriu a arte no centro de reabilitação e desde então encara a pintura com profissionalismo e entusiasmo. Atualmente dá aulas de pinturas em sua cidade.
Carlos Eduardo Rosa Braga
Nascido em 08 de março de 1973,
no Rio de Janeiro/RJ.
Ficou tetraplégico aos 18 anos em um
acidente onde um carro
desgovernado o atingiu. Adora viver
as coisas simples da vida, sempre
que pode aprecia o pôr-do-sol, que
por sinal foi uma de suas primeiras
telas. Tem muita força, sonhos e
projetos pessoais a serem
realizados.

Nascida em 15/06/1938, em São
Paulo. Aos 4 anos de idade, teve
poliomelite. Sempre gostou de
mexer com arte e, aos 18 anos,
começou a dedicar-se à pintura
com a boca.
Clênio M. Ventura
Nascido em 23/11/1968, em
Brasília / DE. Ficou tetraplégico
com 19 anos após sofrer um
acidente ao mergulhar em águas
rasas na Barragem de Santo
Antônio do Descoberto. A partir daí
aprendeu a pintar com a boca.
Em 2006 realizou apresentação
de pintura durante 11 horas sem parar
e pretende com isto entrar para o
Guinness Book (livro dos recordes).

Daniel Rodrigo Ferreira da Silva

Nascido em 04/04/1990, São Paulo / SP. Vítima de talidomida, sempre incentivado pelos pais e sua tia Socorro, pinta desde os seis anos. Pintar para Daniel significa um sonho sem limites, às vezes, pinta até a madrugada do dia seguinte. Conquistou com muito orgulho sua carteira de habilitação, pratica natação e é palestrante motivacional.
Daniela Caburro
Nascida em São Carlos, em
10/06/71. Com 8 meses de vida
teve poliomielite e como
conseqüência, ficou tetraplégica.
Para Daniela, a arte sempre foi um
sonho de poder colocar para fora
tudo o que estava na sua cabeça e
na sua alma; e desde 1995 ela vem
dedicando sua vida à pintura,
mostrando um grande talento.
Danielle Dias de Souza
Danielle Dias de Souza, nascida em 14/09/1983, Rio de Janeiro, RJ. Ficou tetraplégica após ser atingida por um tiro de arma de fogo (bala perdida). Começou a pintar na reabilitação e com a pintura se aproxima dos seus sonhos e de uma qualidade de vida melhor.
Denyson do Nascimento Lopes
Denyson do Nascimento Lopes, nascido em 27/03/1987, Rio de Janeiro, RJ. Ficou tetraplégico após levar um tiro de arma de fogo em uma discussão aos 15 anos. Começou a pintar na terapia ocupacional e por incentivo de amigos. Após seu primeiro quadro decidiu  se dedicar a pintura se aperfeiçoando para expressar sua criatividade e potencial através da arte.
Eduardo Moreira de Melo

Nascido em 23 de maio de 1972, Rio de Janeiro, RJ. Ficou tetraplégico em 2003 vítima de arma de fogo em um assalto. Começou a pintar por incentivo de colegas que também pintam com a boca. A pintura tornou-se seu trabalho e terapia.
Nascida em 23/03/1974, em
Guariba /SP. Aos dois anos foi
vítima de poliomielite que a deixou
paralisada do pescoço para baixo,
obrigando-a viver 24 horas num
aparelho respiratório. Eliana mora
no Hospital das Clínicas desde
então e foi lá que ela aprendeu a ler,
escrever, teclar no computador e a
pintar, tudo isso feito com a boca.

Nascido em São Paulo em
25/10/59. Ficou tetraplégico ao ser
atropelado por um carro
desgovernado no portão de sua
casa. Encorajado por algumas
assistentes sociais na Santa Casa,
onde faz fisioterapia uma vez por
semana, Etedsued começou a pintar
com a boca; e muitas vezes usava
sua arte de pintar para aliviar as
dores que sentia no pescoço e relaxar.

Eusuclemia Rufino Vieira
Nascida em 25/04/1953, no Rio de
Janeiro / RJ. Aos 21 anos, devido a
um acidente com cabo de alta
tensão, perdeu os antebraços e
teve afetada a visão direita.
Foi quando começou a aprender a
pintura com a boca. Seus temas
favoritos são paisagens marinhas.
Evanilda Leite Ferreira
Nascida em 06 de julho de 1966,
em Pedro II, PI. Ficou tetraplégica
em 1987 em um acidente de carro.
Tem 3 filhos, gosta de escrever e a
pintar.


Fernando Fernandes dos Reis
Nascido em 29/10/1944 em Vitória
/ ES e mora há anos no Rio de
Janeiro. Com as mãos deformadas
desde o nascimento, aprendeu a
pintar com os pés em um centro
ortopédico. É o mais antigo pintor
da Associação do Brasil, sendo hoje
um de nossos membros efetivos.
Nascido em 08/01/1952, em Novo
Horizonte / SP. Afetado pela
paralisia dos braços desde o
nascimento, aprendeu logo cedo a
pintar com a boca e os Pés. Seus
trabalhos apresentaram um notável
talento artístico. Hoje é um de
nossos membros mais ativos do
Brasil, possui ateliê de pintura e
dirige com seus pés para diversas
exposições e eventos da associação.

Nascido em 30/03/1971, em Salto
/ SP. Afetado pela atrofia de alguns
de seus membros superiores e
inferiores, começou a pintar em
2002 e hoje mostra toda a sua
habilidade e talento em obras
pintadas com a boca.
Jadir Raimundo
Nascido em Penápolis – SP, em
19/02/62, sem os membros
superiores. Foi na AACD de São
Paulo, onde ficou internado dos 10
aos 14 anos, que ele recebeu o
incentivo dos professores nas aulas
para começar a pintar.
Jefferson Luís Hoffman
Nascido prematuramente em Nova
Petrópolis – RS em 31/01/86.
Depois de 15 dias de internação, foi
diagnosticado que estaria com
Meningite, o que acabou deixando-o
tetraplégico. Em 1998, encantado
com uma exposição de telas em sua
cidade e incentivado pela família e
por amigos, começou a se dedicar
à pintura.

Nascido em 18/04/1964, Rio de Janeiro, RJ. Ficou tetraplégico devido um tiro de arma de fogo decorrente de um assalto. Formou-se em pedagogia e atualmente participa de várias ações na área de acessibilidade, Rúgbi e mergulho adaptados. Começou a pintar com a boca e surpreendeu-se com sua capacidade. Hoje pinta todos os dias e está feliz com seu desempenho.

João Batista Rodrigues Jacob
Nascido em 07/08/1971, em
Piedade / SP. Ficou tetraplégico aos
31 anos ao bater a cabeça em uma
pedra ao mergulhar em um rio na
cidade onde mora, Tapiraí / SP.
Despertou o interesse pela pintura
após assistir uma reportagem sobre
pintura com a boca e os pés. Feliz e
com muita força de vontade aprende
todos os dias, se dedica para
aperfeiçoar suas técnicas e tem
com a arte uma ótima terapia.

João Paulo da Silva Fontenelle
Nascido em 26/08/78 no Rio de
Janeiro/RJ. João Paulo perdeu suas
habilidades com os braços e
locomotoras durante sua infância,
quando foi vítima de uma
encefalopatia crônica e coqueluche.
Aos 10 anos de idade começou a
pintar com o pé seguindo o
conselho de sua psicóloga e hoje
é o mais novo integrante dos artistas
da Associação dos Pintores com a
Boca e os Pés do Brasil.
José Antonio Rodrigues Caldeiras
Nascido dia 30/04/1964, Sintra, Portugal. Ficou tetraplégico devido uma queda de um andaime de 6 metros de altura. Começou a pintar por incentivo de um amigo fisioterapeuta. É apaixonado pela pintura e realizado com sua vida.
Nascido em 27/10/1960, em
Franca / SP. Com os braços e as
pernas paralisados desde o
nascimento, aprendeu a pintura
com a professora Maria Goret Chagas
(pintora com a boca e os pés da
associação).
José Marcos dos Santos
Nascido em 29/12/1971 em São
José dos Campos - SP, perdeu a
coordenação motora dos membros
superiores e teve a fala
parcialmente afetada por conta de
uma falta de oxigênio no cérebro, no
momento do seu nascimento. Com
8 anos de idade, Marquinhos
aprendeu a utilizar os pés para
realizar suas atividades básicas,
quando surgiram os primeiros
rabiscos e o interesse pelas formas
e cores, o que acabou o levando a
se dedicar às aulas de pintura.
Juracir Batista Oliveira
Nascido em 06/10/1959, em Nova
Andradina / SP. Ficou paraplégico
em 78, devido a um acidente de
rodeio. Começou a dedicar-se à
pintura com a boca, atividade que
permitiu ao artista alcançar uma
nova dimensão na vida.
Jigia Maria Ferreira da Fonseca
Nascida em 21/11/1984, Pindamonhangaba, SP. Aos 4 anos começou a praticar ginástica artística na qual se desenvolveu e ganhou muitas medalhas. Ficou tetraplégica em 2002 quando caiu das paralelas treinando para uma competição. Começou a pintar com a boca na terapia ocupacional. Ligia adora pintar e estudar.

Nascido em 23/07/1986, no Rio de
Janeiro. Ficou tetraplégico aos 15
anos, quando acidentalmente bateu
a cabeça em uma pedra ao
mergulhar do Arpoador. Decidiu
pintar inspirado por um dos pintores
da Associação. Hoje, com muita
alegria pinta belas obras em guache
e acrílico.

Luisa Pohl de Almeida
Nascida em 30 de dezembro de
1997, em Curitiba / PR, com má
formação de membros superiores e
cardíaca. Desde pequenina
aprendeu a fazer muitas coisas com
os pés, desenvolvendo assim uma
habilidade notável. Sempre teve
inclinação para a arte de um modo
em geral além de pintar gosta de
dançar. Lutou bravamente pela sua
vida e agora nos presenteia com
sua arte.

Nascido no Rio de Janeiro em
10/09/1969. Aos 21 anos de idade
teve duas vértebras quebradas ao
bater a cabeça durante um
mergulho numa cachoeira. Antes do
acidente que acabou deixando-o
tetraplégico, Marcelo era designer
gráfico. Hoje, autodidata, aprendeu
a pintar belas paisagens com a
boca.

Maria Aparecida Falleiros
Nasceu prematura de 7 meses em
31/10/1942, em Tupã – SP,
ficando assim tetraplégica. Aos 30
anos de idade, Cidinha começou a
pintar com a boca, incentivada por
uma psicóloga que lhe dava
assistência.

Maria de Lourdes Alesse
Nasceu em 10/11/1950, em
Olímpia / SP, sem os braços.
Em 1969, começou a desenhar e pintar com o pé. Desde então, dedica-se à pintura, principalmente de figuras campestres, seu tema favorito. Com
seu trabalho, já participou de várias
exposições pelo Brasil e pela
América do Sul.

Nascida em 26/07/1951, em
Delfinópolis / MG, mora desde 1961
em Franca / SP. Afetada pela
paralisia dos braços desde o
nascimento, Goret se formou em
letras e educação artística. Foi a
primeira professora de pintura de
boca de nosso pintor José Henrique
Breda. Após ter se aposentado,
resolveu fazer parte da Associação
para mostrar sua arte com a boca e
os pés.

Moacir Ferraz
Nascido em 10/11/1970, em
Buritama / SP. Vítima de uma
disfunção congênita cerebral pós-
parto, com 5 anos começou seus
primeiros rabiscos na terra,
utilizando uma lasca de madeira
entre os dedos do seu pé esquerdo.
Hoje possuí diversos trabalhos
publicados em nossos produtos.

Nalu Santana
Nascida em 25/07/1961, São Paulo.
Vítima da talidomida, atualmente é
estudante de artes visuais, aposentada
como funcionária publica e foi
voluntária do CVV em Santos. Achou
na pintura mais uma forma de
expressar sua beleza interior.

Paulo César Duarte
Nascido em Cambará – PR em
15/11/1972. Ficou tetraplégico em
1996, ao mergulhar num rio de
águas rasas perto da casa onde
morava em Santa Catarina. Depois
do acidente, resolveu que tinha que
fazer alguma coisa para passar o
seu tempo, e começou assim, a se
dedicar à pintura.

Pituco Waiâpi
Nascido em 13/10/1977 na tribo
indígena amazônica dos Waiãpis.
Aos 2 meses de vida teve
poliomielite, obrigando-o a ser
removido para Belém para receber
um tratamento, pois segundo as
tradições indígenas, ele deveria ser
morto por ter nascido com esse
problema. Acolhido pela "Casa do
Índio" depois de ter outros
problemas de saúde, como Malária,
o que acabou debilitando-o e
deixando-o tetraplégico, Pituco
começou a se dedicar à pintura com
a boca. Desde 2006 a associação
homenageia sua história de vida,
através de quadros de sobre sua
tribo e sobre a Amazônia.

Rick Matheus Matias Sousa
Nascido em 21/06/2000, Fortaleza
/ CE. Foi atropelado por um carro
em frente a sua casa enquanto
brincava. Ficou tetraplégico e
dependente de aparelho para
respirar. Desde então Rick Matheus
começou a pintar com a boca.
Também toca teclado, bateria e
gosta de estudar. É uma criança
alegre e esforçada.

Rita Boz
Nascida em Flores da Cunha/RS,
mora há 15 anos em Palhoça/SC.
Vítima da talidomida, Rita é
apaixonada pela arte. Gosta de
pintar em óleo e realizar colagens.

 04/06/76  21/10/06
Roberto de Oliveira S. Almeida
Nascido em 04/05/1976, Susano
–SP. Ex-motorista de ônibus foi
vítima de um assalto e ficou
tetraplégico. Foi motivado a pintar
pela Eliana Zagui e sua professora
de pintura. Mesmo após seu
falecimento, a associação continua
expondo seu trabalho na coleção da
Amazônia e assim homenageando
seus esforços em vida.
.
Ronaldo Cupertino da Silva
Nascido em 09/08/1968, Jabuticatubas, MG. Ficou tetraplégico em 1992 ao mergulhar em águas rasas de um riacho. Começou a pintar e escrever com a boca após alguns anos é autodidata e adora observar a natureza, suas cores, suas sombras e sentir a energia das plantas.

 20/09/1974  16/09/2009
Ronaldo Eufrásio Bispo
Nascido em 20/09/1974, São Paulo, SP. Ficou tetraplégico após levar um tiro em uma discussão. Começou a pintar em 2007 e para ele a pintura representa a paz, esperança e alegria.
Ronaldo Pio dos Santos

Nascido em 06 de junho de 1960, em Belo Horizonte, MG. Vítima de talidomida começou a pintar com os pés desde os sete anos de idade. Atualmente participa de muitas exposições. Para Ronaldo a pintura significa tudo e é muito feliz em poder se expressar através da arte.
Nascida em 26/05/1966, teve
poliomielite com 1 ano e 4 meses
de idade. Com 13 anos, começou
desenhando nas aulas de Educação
Artística segurando o lápis com a
boca. Há anos mora em Brasília
onde realiza pinturas espontâneas
com a boca e dança de cadeiras de
roda.
Sergio da Silva Claudio


Nascido em 17 de julho de 1971, Belo Horizonte, MG. Ficou tetraplégico em 1997, vítima de arma de fogo.  Conheceu a pintura há pouco tempo, mas já se sente a vontade em dizer “Não vejo ponto de fuga melhor que a arte, para traçar na vida de alguém, uma promessa capaz de dar à luz novos horizontes em imagens”.
Simony Garcia
Nascida no Espírito Santo em
08/10/1971, Simony era jornalista
antes de sofrer um acidente de
carro que a deixou tetraplégica.
Como já pintava antes do acidente,
ela passou então a desenvolver
suas técnicas com a boca, obtendo
grande sucesso e destaque na
mídia. Com 4 filhos, hoje, Simony se
sente feliz e orgulhosa por ter
enfrentado tantas barreiras e
conseguir chegar até aqui.

Nascida em 01 de março de 1983,
em Goiânia, GO. Com má formação
nos membros superiores e
inferiores descobriu seu interesse
pela arte aos 10 anos. É chamada
carinhosamente por Tetê e adora
pintar, mesmo com toda dificuldade
que às vezes enfrenta, nunca está
triste e contagia todos a sua volta
com extrema felicidade. Sonha em
cursar artes plásticas em uma
universidade e diz sempre que: "A
vida é da cor que a gente pinta".
Victor Pereira Santos
Victor Pereira Santos, nascido em 30/01/1992, Ipiaú, BA. Nasceu prematuro aos sete meses e com o decorrer do tempo foi constato paralisia cerebral. Desde menino, sem o controle de suas mãos usa os pés para desenhar e pintar. Atualmente estuda e aperfeiçoa sua técnica cada vez mais.

2 comentários:

kati disse...

Simplesmente lindo...
Fico sempre emocionada ao acessar este blog.
Obrigada pelo presente de ler suas postagens sempre tão especiais.

António Jesus Batalha disse...

Olá meus queridos irmãos, Graça e Paz.
É bom encontrarmos textos que fortalece a nossa fé e nos edifica. Parabéns pelo trabalho maravilhoso que desenvolve aqui é muito edificante. Os dias que vivemos são de tribulação, lutas e resfriamento na fé, e de muitas heresias onde muitos se estão alimentando, de alimento não sólido e contaminado, por isso adoecem espiritualmente, e poucos se importam com isso. Sejam os meus amigos irmãos os vasos de livramento, para mostrar o grande amor de Jesus. Trazendo mensagens edificantes aos nossos corações. Fico feliz quando encontro alguém que escreve com amor e dedicação. Aprendemos uns com os outros crescemos na graça no amor e no conhecimento do nosso Senhor Jesus Cristo. Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo. Vou ficar muito feliz com sua visita e comentários. Deus te abençoe ricamente.

Postagens populares